ANTONIO TEODORO

António Teodoro

Cadeira:5

Patrono:Machado de Assis

   

 

ANTONIO TEODORO, de Horta, Açores, Portugal, 1950, escreveu, entre outros, PROFESSORES: QUE VENCIMENTOS? (LISBOA, 1974), PERSPECTIVA DO ENSINO EM PORTUGAL (PORTO, 1976), SOBRE AS QUALIFICAÇÕES ESCOLARES E PROFISSIONAIS DOS TRABALHADORES PORTUGUESES (LISBOA, SEARA NOVA, 1977), A REVOLUÇÃO PORTUGUESA E A EDUCAÇÃO (LISBOA, CAMINHO, 1978), O SISTEMA EDUCATIVO PORTUGUÊS: SITUAÇÃO E PERSPECTIVAS(LISBOA, LIVROS HORIZONTE, 1982), GUIA PRÁTICO DO SISTEMA EDUCATIVO (LISBOA, PLÁTANO, 1984(COM GRAÇA FERNANDES E VÍTOR D. TEODORO), OS PROFESSORES: SITUAÇÃO PROFISSIONAL E CARREIRA DOCENTE (LISBOA, TEXTO, 1990), A CARREIRA DOCENTE: FORMAÇÃO, AVALIAÇÃO, PROGRESSÃO (LISBOA, TEXTO, 1994), POLÍTICA EDUCATIVA EM PORTUGAL. EDUCAÇÃO, DESENVOLVIMENTO E PARTICIPAÇÃO POLÍTICA DOS PROFESSORES (VENDA NOVA, BERTRAND, 1994), PODER E PARTICIPAÇÃO EM EDUCAÇÃO(LISBOA, EDIÇÕES UNIVERSITÁRIAS LUSÓFONAS, 1997), A CONSTRUÇÃO POLÍTICA DA EDUCAÇÃO. ESTADO, MUDANÇA SOCIAL E POLÍTICAS EDUCATIVAS NO PORTUGAL CONTEMPORÂNEO (PORTO, AFRONTAMENTO, 2001), AS POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO EM DISCURSO DIRECTO, 1955-1995(LISBOA, INSTITUTO DE INOVAÇÃO EDUCACIONAL, 2002), GLOBALIZAÇÃO E EDUCAÇÃO. POLÍTICAS EDUCACIONAIS E NOVOS MODOS DE GOVERNAÇÃO (SÃO PAULO & PORTO, CORTEZ EDITORA & AFRONTAMENTO, 2003). É igualmente editor de: PACTO EDUCATIVO: ASPIRAÇÕES E CONTROVÉRSIAS (LISBOA, TEXTO, 1996), PROFESSOR: UMA PROFISSÃO EM MUTAÇÃO? (ALMADA, FÓRUM EDUCAÇÃO, 1998), ENSINAR E APRENDER NO ENSINO SUPERIOR, POR UMA EPISTEMOLOGIA DA CURIOSIDADE NA FORMAÇÃO UNIVERSITÁRIA (SÃO PAULO, CORTEZ, 2003), com Maria Lúcia Vasconcelos. 
Filho de pais não revelados em sua biografia. Após os estudos primários em sua terra natal, deslocou-se para outros centros, onde também estudou. 
Licenciado em Educação Física pelo antigo Instituto Nacional de Educação Física (INEF). Mestre em Ciências da Educação pela Universidade Nova de Lisboa. Tem também o titulo de Doutor. 
Professor da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, em Lisboa, onde é Director da Licenciatura de Ciências da Educação e do Mestrado na mesma área científica, especialização em Educação, Desenvolvimento e Políticas Educativas. 
Director da Unidade de Investigação Observatório de Políticas de Educação e de Contextos Educativos na sua Universidade. Director da Revista Lusófona de Educação. Membro fundador do movimento sindical docente. 
Entre 1974 e 1975, foi Inspector-Chefe do Ensino Primário. Entre 1977 e 1979, foi Diretor da Revista O PROFESSOR. Entre 1979, com 29 anos, e 1989, foi Presidente da Direcção do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa. 
Em 1983, com 33 anos, e 1994, tornou-se Secretário-Geral da Federação Nacional dos Professores, (FENPROF). Membro do Comité Europeu da Confederação Mundial das Organizações da Profissão Docente, CMOPE/WCOTP, entre 1988 e 1992. 
Entre 1993, com 43 anos, e 1994, fez-se Membro do Comité Europeu Internacional de Educação. Membro do Conselho Nacional de Educação (1988-1994). Consultor do Conselho de Ministros para os Assuntos da Educação, Formação, Cultura e Ciência (1995-1999). 
É, desde 1995, Presidente da Direcção do Fórum Educação. Co-fundador e Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Instituto Paulo Freire – Portugal. Membro do Conselho de Assessores Internacionais do Instituto Paulo Freire, de São Paulo. 
Na Academia Goianiense de Letras é o Titular da Cadeira 05, entre os Correspondentes, tendo como Patrono Machado de Assis.

Bookmark and Share